Canibais de Jesus


"Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do filho do homem e não beberdes o seu sangue não tendes vida em vós mesmos."

João 6:53

Será que Jesus queria que fôssemos canibais? O título chamou sua atenção. Mas de fato não era bem isso que o Mestre queria. Os discípulos se escandalizaram com essa mensagem à 2000 mil anos atrás. Certamente, hoje as pessoas também se chocariam. Falo isto se interpretássemos esse texto de maneira literal. Mas, essas palavras escondem o seu real significado. Jesus falava por parábolas e símbolos, pois somente aqueles que realmente o procurassem, o encontrariam.

 A carne tem dois significados na cultura judaica. A primeira é em relação aos "Prazeres da carne". Mas como Jesus está falando na carne em teor de alimento, então quando falamos em carne neste sentido estamos falando no sacrifício. Até na questão do pecado, vemos mensagens de Jesus sobre "sacrificar os prazeres da carne". Quando se falava em carne, desde o antigo testamento temos essa conotação ao sacrifício.

Quando Jesus diz "Quem não comer da minha carne", ele está dizendo diretamente sobre o reconhecimento de seu sacrifício. Ou seja, "...Se não reconhecerdes o meu sacrifício..." Aceitar o sacrifício de Cristo na cruz é uma prerrogativa a própria salvação. "...Se com tua confessares a Cristo e em teu coração reconheceres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo" - Romanos 10:09.


Outra citação na qual escandalizou os discípulos a principio, foi em relação ao sangue. "...Quem não beber meu sangue...". Jesus não nos chamou pra um ritual macabro. De maneira bem exemplar, e até um pouco escandalosa, quando você vê um acidente de carro ou moto, e você vê sangue no asfalto, o corpo estirado no chão, certamente a primeira coisa que você pensa é: "- Perdeu a vida...". O sangue, em várias culturas, inclusive na nossa tem essa conotação a vida.

Quando Jesus diz sobre beber seu sangue, ele está dizendo " - Seja participante da minha maneira de viver".


Por isso que ser Cristão não é ser gospel. Não é pular em show de evangélicos com artistas gospel. Ser cristão não é ir pra Igreja aos domingos. Ser Cristão não é ser rico e poderoso na terra. Ser cristão não é modinha. 

Ser cristão é reconhecer o sacrifício de Cristo na cruz e ser participante da vida de Cristo.

A mensagem é muito mais profunda. E quando penso em ser participante da vida de Cristo, lembro-me das palavras de Paulo, aos filipenses quando ele diz: " ... Quero conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição e a participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte ..." (Filipenses 3:10)

Ser Cristão é participar dos sofrimentos de Cristo. Paulo entendeu isso. Paulo viveu isso.

Neste dia te convido sim a rever seus conceitos sobre o seu cristianismo. Será que você tem sido de fato um cristão? 



Pessoal,
fiz o post bem curto, pois o tema da coluna é devocionais e, deve ser curto.
Bom, qualquer duvida, pode me enviar nos comentários que eu responderei com prazer.
Um grande abraço, que Deus abençoe seu sábado.

Andy
Andy Veríssimo Blogueiro

Cristão, publicitário de profissão, teólogo e poeta nas horas vagas. Músico e ministro de louvor, amante de sorrisos, do amor, dos livros e de bacon, é claro. Desde pequeno, sempre escrevi poesias, sempre apaixonado pela escrita decidi colocar alguns desses retalhos num blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário