CTMDT e minha narrativa poética.



Fevereiro de 2010, saímos de nossas casas,
humildes, amigos e agradecidos...
Ele nos tirou da nossa zona de conforto e nos trouxe a um lugar de mananciais.

Gratidão era o primeiro sentimento.
Gratidão motivava os milagres dos meses seguintes no deserto.
Só Deus sabia dos grandes apertos que viriam...


Mergulho. Cada culto, oração na torre,
devocional, era um mergulho.
Cansaço, era algo que não cabia. Não coube no nosso primeiro ano.

Dificuldades vieram! Muitos sem dinheiro ao longo da caminhada, abandonados, com fome, desconstruídos. Dogmas quebrados, valores e princípios fundamentados...
E a saudade? Cada dia era um flagelo para um povo tão ligado a família.
 Os primeiros meses tiveram sua nau.

Alguns ficaram pelo caminho, engolidos pela desilusão, vendo que o chamado era coisa séria.

Unidos, amigos, descobertas,
Fim do primeiro semestre,
ainda encantados com a teologia e com os amigos.... Cada aula nos dava um sentimento de medo, tensão, de descoberta e fascínio.

Banda, musica, nova história ministerial,
muitos já foram se encontrando neste chamado.

E os Balões?  
Chegamos aqui com muitos balões,
em cada um, um sonho,
em cada sonho uma expectativa,
em cada expectativa, uma frustração,
em cada frustração Deus mostrando a cada um o que realmente era,
em cada frustração uma construção a imagem e semelhança de Deus.
Nos tornamos melhores a medida de cada dor, o deserto nos faz aprender.

Não gostaria de falar do orgulho...
Muitos de nós caímos nesse laço, 
esquecendo-nos da gratidão de outrora quando chegamos,
Achamos que eramos alguma coisa!

As luzes de uma banda cegaram a muitos,
as desilusões de um teste causaram marcas profundas em outros...
A teologia pra alguns, fez perder a simplicidade de ser gente.
Continuamos na caminhada, sendo moldados por Deus.
Até porque, mesmo nas coisas que recebemos, estávamos sendo moldados por ele.


Quantos de nós fomos pra casa com um desafio,
voltar ou não? eis a questão!
Estava tão bom estar em casa!
E os mantenedores? quantos nos deixaram na mão! Havia um desejo de terminar o começado em cada um de nós!

O segundo ano começa marcado por um Deus que não depende do dinheiro pra realizar seus propósitos. Ele nos sustentou.
Cada aula uma ferramenta. Deus preparando seu exercito.
Coxos, inválidos, cegos, endividados, reconhecemos Deus em tudo,
mudando e sendo tudo em nós.
  
Paternidade e Prático
Quantos achamos que não iriamos.
Fomos. Todos.
Mais uma etapa vencida.

Muitas amizades foram substituídas, outras aderidas, outras perdidas e outras aprofundadas...
Viemos mais críticos, aguçados,
pra quem chegou aqui fascinado,
hoje, muitos perderam o gosto,
ou muitas aulas perderam seu tempero?
 não sei. Deus sabe.

Hoje, cansaço seria a palavra apropriada.
Expectativa! Ainda temos.

Erramos, acertamos, perdemos e vencemos.
O CTMDT foi uma escola pra gente.
Escola da vida.

Buscando novos horizontes.
A pergunta que não cala: Onde Deus vai nos levar? Até la,
Confiamos naquele que começou a boa obra e completara ate o dia perfeito. 

Amém.





Andy Veríssimo Blogueiro

Cristão, publicitário de profissão, teólogo e poeta nas horas vagas. Músico e ministro de louvor, amante de sorrisos, do amor, dos livros e de bacon, é claro. Desde pequeno, sempre escrevi poesias, sempre apaixonado pela escrita decidi colocar alguns desses retalhos num blog.

3 comentários:

  1. Nossa Anderson! Que lindo, uma mistura de poesia e conto? Não sei. Hehehe! Quanta experiência dá pra viver num curso né? Deus sempre releva sua misericórdia em cada caminhar nosso. Aleluia! Glória à Jesus, que morreu para nos trazer tudo isso, e mais um tanto! Que Deus continue te capacitando, e que seja sempre o centro (a nossa maior luta)!

    Jesus abençoe!!
    Xanda.
    www.umaseriedesorrisos.com

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Oie Xanda! Que alegria você por aqui! Eu gosto muito de crônicas e de poesias. Então eu inaugurei na literatura brasileira o novo gênero "Cropoema" kkkkk mais ou menos isso. haha muito obrigado pelo coments. Realmente a vida com Deus é emocionante! Já vivi e sei que ainda viverei coisas tremendas com Jesus.

      Deus te abençoe também,
      Andy *-*

      Excluir