Oxalá



Amar é ter pegadas na areia,
olhar para trás e ver aquela longa trilha de passos juntos.

Depois se uma longa caminhada,
parar para descansar desenhando um coração com seu nome dentro.
É nosso altar particular,
nossa maneira de eternizar a trajetória.

Que seja doce,
que seja leve,
que seja lindo,
que seja amor.

Que mesmo deitada,
de cara amassada,
que minha almofada, seja teu colo.

Que mesmo em dor,
seja todo o amor
de nós dois o remédio
para qualquer tédio.

Que seja alegre,
ainda num casebre,
nossa mansão,
qualquer lugar, se você estiver
meu coração te quer

Que seja sonho,
que seja real,
que seja surreal,
irreal, utopia, calafrio, abafado,
Que seja tudo,
a mistura de nós.

Que seja seguro,
que seja perigo,
que seja abrigo e casa,
passageiro e eterno.

Que seja nuvem,
Que seja chuva,
que seja calor de pimenta,
assim a gente se esquenta,
e sai para dançar nos pingos d' água do céu.

Que seja doce, feito açucar,
de preferência mascavo,
quero mesmo
é cair no teu agrado,

Da cana sai o doce,
da língua sai mel,
seu beijo é minha ilha de açucar.
Andy Veríssimo Blogueiro

Cristão, publicitário de profissão, teólogo e poeta nas horas vagas. Músico e ministro de louvor, amante de sorrisos, do amor, dos livros e de bacon, é claro. Desde pequeno, sempre escrevi poesias, sempre apaixonado pela escrita decidi colocar alguns desses retalhos num blog.

2 comentários:

  1. Só quem ama de verdade r capaz dr sentir essas coisas

    #Danizinha

    ResponderExcluir